Quando se trata de otimização de sites em WordPress, logo pensamos em um bom sistema de cache para acelerar o carregamento das páginas para os usuários. Como sabemos, o WordPress permite a instalação de diversas extensões (plugins) que trazem recursos à plataforma. Então, nesse artigo vamos falar sobre o W3 Total Cache, um plugin maravilhoso que traz ferramentas essenciais de cache para nosso site.

Nota: lembramos que é um tutorial para iniciantes, portanto, não entraremos em detalhes muito técnicos, vamos apenas mostrar as configurações recomendadas para otimizar seu site WordPress.

1. Instalando o plugin

Para usar o W3 Total Cache sem se preocupar com incompatibilidades ou erros, é necessário não ter nenhum outro plugin de cache instalado no WordPress, como o WP Super Cache, por exemplo.

Pois bem, no painel administrativo do seu site, vá até o menu Plugins, depois utilize a barra de busca para pesquisar por “W3 Total Cache”. Logo teremos o resultado da busca com informações do plugin e o botão para instalá-lo. Após instalar, basta ativar o plugin.

bloglite-w3totalcache-1

Caso não consiga instalar diretamente pelo painel, você pode baixar o .zip diretamente do repositório de plugins para WordPress neste link e enviar para o diretório wp-content/plugins no servidor do seu site, ativando o plugin pelo painel posteriormente.

2. Configurando o plugin

Como o W3 Total Cache é um plugin extremamente completo, traz consigo uma gama de opções. Caso você seja um usuário iniciante, isso pode ser um problema, deixando-o confuso sem saber o que fazer. Vamos então detalhar as opções do plugin para que não haja mais dúvidas.

Depois de instalado, o plugin vai criar um menu no painel administrativo, na qual teremos acesso a todas as configurações. Por se tratar de um tutorial para iniciantes, vamos nos focar no submenu General Settings que traz configurações gerais básicas dos recursos oferecidos pelo plugin sem entrar em configurações muito avançadas.

2.1 Page Cache

bloglite-w3totalcache-3

A primeira opção que temos é o Page Cache, que nada mais é que o cache das páginas dinâmicas do seu site, ou seja, com esta opção ativada você obterá uma redução na velocidade de carregamento bem significativa.

Normalmente, quando um usuário acessa seu site, o WordPress executa funções em PHP e MySQL, que farão requisições no seu servidor, então vão gerar uma página estática para mostrar ao usuário. Esse processo consume muitos recursos que poderiam ser evitados.

Com o Page Cache ativado, esse processo será pulado diretamente para a apresentação da página estática com o conteúdo. Essa página estática estará pronta para ser exibida pois anteriormente alguém já vai ter feito a requisição dela. Não há motivo para fazer o mesmo trabalho todas as vezes para obter o mesmo resultado quando podemos entregar diretamente o resultado, não é?!

Para ativar basta selecionar o campo Enable. Caso você utilize um servidor compartilhado para hospedar seu site, defina o método (Page cache method) como Disk: Enhanced.

2.2 Minify

bloglite-w3totalcache-4

Outra coisa que pode reduzir consideravelmente o tempo de carregamento do seu site para os usuários é a compressão dos arquivos do seu tema WordPress, como CSS, HTML e JavaScripts. Essa compressão reduz o tamanho dos arquivos, consequentemente, sua leitura será mais rápida, beneficiando o usuário final que terá o que quer em menor tempo.

Com o W3 Total Cache podemos executar essa compressão de forma automática. Nas configurações gerais temos a caixa Minify. Basta ativar o campo Enable; definindo o modo (Minify mode) como Auto; o método (Minify cache method) como Disk caso esteja hospedando seu site em um servidor compartilhado; enquanto as outras opções podem permanecer com seus valores padrões (Default).

2.3 Database Cache

bloglite-w3totalcache-6

Seguindo o tutorial, temos agora o cache do banco de dados. Esse sistema de cache funciona sobre as consultas SQL, reduzindo o tempo de processamento às consultas no banco de dados. Você poderá ver essa diferença principalmente ao criar páginas e posts.

Muitos usuários acusam de um aumento na carga do servidor quando o cache de database estava ativado. Nós recomendamos que mantenha essa opção desativada, ou seja, desmarque a caixa Enable caso esteja marcada.

2.4 Object Cache

bloglite-w3totalcache-7

Assim como Database Cache, recomendamos manter desativado a opção de Object Cache do plugin W3 Total Cache. Geralmente o Object Cache é usado para manter em cache consultas de banco de dados muito complexas e que vão consumir muito do servidor em cada execução. Desnecessário para iniciantes.

2.5 Browser Cache

bloglite-w3totalcache-8

Quando o usuário acessa um site, o navegador faz download de todas as imagens, arquivos de estilos (css), scripts e outros arquivos estáticos necessários para a renderização da página. Quando a mesma ou outra página do site for acessado, o carregamento será mais rápido por já ter grande parte dos arquivos baixados.

Com o Browser Cache do W3 Total Cache podemos configurar um tempo de expiração para esse cache de navegador. Recomendamos ativar essa opção que vai acelerar o carregamento de suas páginas. O tempo padrão de expiração pode ser alterado em Performance > Browser Cache.

2.6 CDN

bloglite-w3totalcache-9

CDN, sigla do inglês que significa Rede de Distribuição de Conteúdo. Um CDN permite servir os arquivos estáticos (css, js, imagens) a partir de vários serviços de cloud computing estrategicamente localizados em diferentes pontos no globo. Esse recurso permite entregar os arquivos mais rapidamente por estes estarem geograficamente mais próximos dos usuários de acordo com a localização destes.

Há muitos serviços com diferentes preços, tais como MaxCDN, Amazon S3 entre outros. Por ser um recurso que exige uma configuração mais avançada, deixaremos para um artigo dedicado. Para sites simples cuja audiência não virá dos quatro cantos do planeta, não haverá um aumento de desempenho considerável para o investimento. Portanto, mantenha a opção desativada.

Finalizando, basta clicar em “Save all Settings” para salvar as modificações que fizemos.

3. Conclusão

Seguindo estas instruções você já vai conseguir obter bons resultados com a utilização do plugin. Sem dúvidas o W3 Total Cache é um dos melhores, mas não é tão amigável ao usuário para configurá-lo. Uma alternativa para quem busca algo mais simples e tão eficiente quanto é o WP Super Cache.

Esperamos que este artigo seja de grande ajuda. Qualquer dúvida, deixe seu comentário que vamos tentar ajudar o mais rápido possível. Code is Poetry!