Como de costume nos últimos anos, nós que trabalhamos e usamos WordPress no dia a dia ficamos esperando o lançamento da nova versão. Dia 13 de Agosto desse ano (2014) será lançada a versão 4.0 (fonte WordPress Codex). Vamos conhecer aqui o que muda nessa nova versão e relembrar algumas melhorias importantes na história do software.

A nova versão traz ótimas melhorias de interface, tais como a seleção do idioma durante a instalação e exibição de mídias da biblioteca em um sistema de grid. Mas olhando para trás, na história do WordPress, o lançamento de cada versão sempre apresentou ótimas melhorias e evoluções. Como primeiro exemplo temos a versão 3.0 que integrou ao core o Multisite, que até então era um código separado para quem precisava dessa funcionalidade, com essa integração, basta um comando no wp-config.php para você alterar o modo como o WordPress trabalha, single ou multi sites.

Outro grande avanço da mesma versão, foi a publicação dos Custom Post Types. Antes disso nós desenvolvedores tínhamos que elaborar a estrutura do site usando apenas páginas e posts. E muitas vezes, para criar áreas específicas, usava-se categorias e alterava a forma como o loop do WordPress exibia as informações. Com a chegada do Custom Post Type, basta algumas configurações e argumentos para você ter um novo tipo de post. Por exemplo para criar um portfólio, ou uma listagem de produtos ou serviços.

Essa sem dúvida é uma das maiores evoluções no WordPress. Com isso disponível para todos, muitos plugins e temas fazem uso dessa ferramenta, deixando a administração do site muito mais intuitiva. Em alguns casos é possível até mesmo instalar um plugin que cria novos Custom Post Types para você.

Então, com o ótimo desenvolvimento e crescimento que conseguimos com a versão 3.0, vamos conhecer as features que o 4.0 nos traz.

Embed de Mídias via URL

WordPress 4.0 - Insert from URL

WordPress 4.0 – Inserindo mídia a partir de uma URL

Na tela de “Adicionar Mídia” (Insert Media) do editor visual, agora temos a opção de embedar um vídeo do Youtube ou WordPress.tv inserindo apenas a URL. Muito prático, simples e direto. E com isso, mais serviços ganharam suporte de embed como o CollegeHumor, Issuu, Mixcloud e TED. Já o suporte ao Viddler ficará depreciado a partir da versão 4.0. Veja a lista completa de embeds nesse link.

Também é possível inserir imagens com esse campo, basta preencher com a URL do arquivo e pronto. Como resultado o WordPress não adiciona essa imagem a sua biblioteca, ele apenas referencia a imagem diretamente onde ela está. Vale lembrar que antes de adicionar imagens de terceiros ao seu site/blog, verifique os direitos autorais da mesma.

Biblioteca de Mídia em Grid

Media Library

Nova tela da Biblioteca de Mídias do WordPress em sistema de Grid a partir da versão 4.0

 

Na versão 4.0 a Biblioteca de Mídias (Media Library) terá como default uma visualização em grid. A versão antiga continuará existindo, para alternar entre elas basta selecionar no ícone que fica abaixo do título dessa tela.

Clicando em um dos itens, temos a possibilidade de editar os dados dele, como título, descrição, caption, alt. Inclusive ver quem fez o upload. E nessa mesma tela, você consegue navegar entre outros itens como um slider, sem precisar fechar e abir nenhuma nova tela. Com isso o WordPress reduziu a quantidade de carregamentos que eram feitos normalmente nessa área da administração, trazendo uma experiência mais intuitiva e prática aos usuários.

Detalhes da Imagen no WordPress 4.0

Nova forma de navegação entre os itens da biblioteca de mídia do WordPress 4.0

Clicando em “Editar Imagem” (Edit Image) você encontra as opções de girar, refletir e cortar. Além de poder trabalhar na proporção das imagens. Essa é uma feature de versões passadas, mas com o 4.0 você pode editar e navegar entre os itens, facilitando assim uma possível repetição na edição de suas fotos.

Melhorias na Instalação de Plugins

A experiência do usuário dentro do WordPress também foi melhorada na tela de instalação de novos plugins. Primeiro ele exibe algumas sugestões baseadas em plugins úteis e separados por categorias como performance, social e ferramentas. Além disso ele oferece outras listas como os mais populares, novos, favoritos e betas.

Escolha o Idioma

Outro avanço, é a seleção do idioma durante o processo de instalação do WordPress. Antes era preciso baixar o pacote do WordPress com a tradução desejada ou instalar os arquivos de tradução manualmente. Esse é um esforço do Andrew Nacin, que a muitas versões anteriores vem desenvolvendo e melhorando esse sistema de internacionalização, pensando o core, temas e plugins. Ele publicou nesse link, todos seus projetos para concluir um ciclo com a versão 4.0 de melhorias que ele vem desenvolvendo.

Editor, foco na edição

O grande foco do WordPress desde sua criação foi o gerenciamento e obviamente a edição desses itens de forma intuitiva e prática. Não podemos negar que a ferramenta evolui a cada versão nesse sentido. Temos aqui mais um desses avanços, pequeno, simples e que pode passar despercebido a muitos olhares rápidos pela administração de seus posts. Eles melhoraram a experiência no que eu estou fazendo exatamente agora, que é escrever esse post. O objetivo é dar foco a edição, procurando remover distrações da tela para que o autor mantenha sua atenção no que precisa.

Podemos observar duas melhorias aqui, a primeira é no tamanho da área de edição, que pretende-se que expanda de acordo com as dimensões da sua tela. Antes esse campo era uma pequena caixa de texto e não expressava a tamanha importância que possui. E a segunda é melhoria é no cabeçalho, onde temos as opções de formatação do post, que deverá ficar fico no topo da tela durante a rolagem da página. Com isso toda vez que precisar adicionar um bold, por exemplo, a uma palavra não precisará subir ao topo da tela, fazer a formatação e voltar ao ponto em que estava trabalhando. Todos os itens de formatação estarão ao sem alcance sempre.

Melhorias no editor

Pequenas e úteis melhorias de UI na edição dos posts.

 

Widgets

Na tela de personalização do tema (Customize), nativo do WordPress, foi adicionada uma visualização mais intuitiva dos widgets de seu tema. Com isso a sidebar onde você personaliza o site não fica muito extensa e torna essa experiência mais prática. Sendo assim ao clicar no widget a tela faz um slide e você passa a visualizar apenas os widgets. Finalizando a edição basta clicar no botão de voltar e continuar suas personalizações. Veja um exemplo nessa imagem.

Para desenvolvedores

Novas melhorias também serão encontradas pelos desenvolvedores. Um exemplo que eles listam é sobre a criação de novos itens para a personalização do site em aparência > personalizar (aparence > customize), para isso temos a API para painéis de personalização (API for Customizer Panels), veja dois breves exemplos.

Para adicionar um novo painel por exemplo, basta fazer o seguinte:

$wp_customize->add_panel( 'panel_id', array(
 'priority' => 10,
 'capability' => 'edit_theme_options',
 'theme_supports' => '',
 'title' => '',
 'description' => '',
) );

E para adicionar uma nova seção, o seguinte:

$wp_customize->add_section( 'section_id', array(
 'priority' => 10,
 'capability' => 'edit_theme_options',
 'theme_supports' => '',
 'title' => '',
 'description' => '',
 'panel' => 'panel_id',
) );

A forma de trabalho dessa API é muito parecida com a utilizada na criação de páginas na área de administração. Veja a lista completa de novidades sobre o desenvolvimento dos painéis de personalização nesse link.

Beta

Para você que deseja testar essas melhorias e não quer esperar o lançamento, desde 10 de Julho já está disponível para testes a versão Beta 1 do 4.0.  E desde 18 a versão Beta 2 foi publicada e muitas pessoas pelo mundo estão testando, publicando suas impressões e reportando erros e bugs. Nós testamos a segunda versão e confirmamos as impressões de tudo que comentamos acima. Vale lembrar que como ainda é uma versão beta ele deve ser usado em ambiente controlado e não em produção, por questões de segurança e possíveis bugs.

Nesse link temos uma lista de todos os bugs encontrados. Caso esteja testando o beta da versão 4.0 e encontre algum bug você pode contribuir e reportar o erro a equipe de desenvolvedores.

Conclusão

O WordPress cresce a cada versão e muito desse esforço é parte de desenvolvedores voluntários e apaixonados pela ferramenta. Os avanços que conseguimos com essa versão podem parecer pequenos perto da versão 3.0 por exemplo, mas mesmo assim não deixam de ser importantes. Observando as melhorias conseguimos ver que o foco se deu na experiência do usuário, e isso colabora e muito com a desmistificação de que o WordPress é uma ferramenta usada apenas para blogs. Além de atrair mais pessoas com sua forma simples e intuitiva que a administração apresenta.

O que precisamos agora é pensar o rumo que o WordPress está trilhando, são aproximadamente 22% de toda a internet usando o software. Pois como toda ferramenta colaborativa o espírito deve ser de contribuição, partilha de conhecimentos e crescimento mútuo. Assim fortalecemos uma ferramenta que é útil a muitas pessoas.