Os primeiros blogs surgiram na década de 1990, como uma nova forma de publicar conteúdo na web. Com o tempo, os blogs assumiram uma linguagem própria e ganharam relevância não apenas como diários pessoais, mas como parte de uma poderosa estratégia de marketing de pequenas e grandes marcas.

Com o surgimento do WordPress, em 2003, criar e manter um blog tornou-se uma tarefa consideravelmente mais simples e produtiva. Para além de notícias e press releases, empresas de todo segmento começaram a usar blogs para publicar conteúdo relevante e útil para sua audiência, no que acabou sendo a semente da estratégia de marketing de conteúdo como conhecemos hoje.

Hoje, com a afluência de sites e blogs na web (já são 1,6 bilhões conhecidos), conteúdo abundante (de todo grau de qualidade) e concorrência acirrada, algumas empresas se perguntam se ainda vale a pena começar ou continuar mantendo um blog. Nós acreditamos que sim, e estes são alguns dos principais motivos.

De 1º de Janeiro a 13 de Março de 2019, mais de 400 milhões de posts de blog foram publicados – veja as estatísticas em tempo real aqui.

1. É a sua própria plataforma

Mídias sociais geram entusiasmo pela novidade (sim, para a maioria!) e belo “barulho” que isso faz quando a estratégia funciona bem. Muitas marcas já estão acostumadas a publicarem com frequência em suas fanpages do Facebook, no Twitter e no Instagram. O YouTube é também a primeira escolha como veículo de conteúdo em muitos casos.

Entretanto, em todos esses casos, trata-se de plataformas que você não controla. Você pode se convencer como quiser de que está construindo uma audiência própria, mas esteja atento: a audiência, na verdade, é toda da plataforma que você está usando.

Não são poucos os casos em que plataformas antes populares se tornaram irrelevantes ou foram completamente extintas. Os mais antigos na web vão se lembrar do MySpace e do Orkut, bem como dos antes populares fóruns. Muitas marcas investiram tempo e dinheiro para construir audiências enormes nessas plataformas, para depois verem esse trabalho descartado quando alguma regra de comunidade é alterada ou quando o site simplesmente é desligado permanentemente.

Então, se você está apostando somente em Facebook, Twitter, Instagram e YouTube no longo prazo, lembre-se: essa audiência não é sua e pode desaparecer a qualquer momento. Nenhum negócio deve ser construído dependendo completamente de plataformas de audiência de terceiros.

E qual o modo de se blindar disso? Simples: tendo um blog em que você publica conteúdo, estimula a discussão e cativa a audiência. Com o tempo, você constrói uma audiência que sempre volta para consumir mais conteúdo – sobretudo se você coleta os e-mails de visitantes para notificar quando há algo novo. É como ter tráfego sob demanda – cada nova publicação traz visitas logo que é feita e por muito tempo depois disso.

Como você é o controlador absoluto da plataforma – inclusive quanto ao que pode publicar, quando, quantas vezes e para quem é destinado – esse ativo é realmente seu. Seu conteúdo, seu ambiente controlado, suas regras e sua audiência. Isso sim é uma estratégia sólida para qualquer negócio.

2. Quem ensina se torna autoridade

Para além de construir uma audiência, você tem a oportunidade de construir sua autoridade como marca. É assim que empresas pequenas conseguem superar o marketing de corporações com orçamento gigante: tornando-se autoridade e referência para sua audiência.

Quem ensina, torna-se autoridade e referência para seu próprio público – mesmo para um público que talvez só vá comprar de você daqui a muito tempo. Sem ser referência, ninguém lembrará espontaneamente de você, e será preciso investir mais em anúncios para trazer visitantes que poderiam ter vindo espontaneamente.

Um exemplo de como conteúdo em blogs pode ser usado para que uma marca seja referência e autoridade em uma área é o blog da loja de móveis e decorações Tok & Stok:

Note o post em destaque: trata-se de uma receita de massa. Outros destaques tratam de como cuidar do sofá e de como organizar uma festa de fim de ano. Em um primeiro momento, nada disso tem relação com o negócio da empresa: os posts não falam de móveis e itens de decoração diretamente, mas sim de seus usos e do estilo de vida em que estão integrados.

Com o tempo, um blog desse tipo posiciona a marca como autoridade no estilo de vida que quer vender e torna-se fonte de inspirações para seus visitantes – ao mesmo tempo em que, de forma natural e sutil, apresenta sua linha de produtos.

3. É o melhor amigo do SEO

Até há algum tempo, os especialistas em SEO aconselhavam a otimização de sites com metatags, descrições e palavras-chave espalhadas até mesmo de forma um pouco artificial pelo site.

Esse “método”, por assim dizer, é passado remoto e não funciona mais. Os algoritmos do Google tornaram-se sofisticados e imunes a tentativas de manipulação, de modo que a única verdadeira estratégia de longo prazo para ter seu site bem posicionado é dar à sua audiência conteúdo relevante com o qual eles vão se engajar e compartilhar.

Já que a maioria dos sites não consegue ter conteúdo novo frequente na própria estrutura de informação, o melhor modo de implementar isso é usando um blog. No blog, sua marca pode publicar frequentemente e falar sobre produtos, serviços, seus usos, assuntos relacionados e tudo o que for interessante para sua audiência.

Quando isso é feito com qualidade, relevância e frequência, o site passa a se posicionar bem no Google e ser cada vez mais encontrado. A audiência cresce espontaneamente e, com isso, outras métricas importantes também – engajamento, prospectos e vendas.

Blog corporativo ainda é relevante?

A resposta é sim. O uso de blogs dentro da estratégia de marketing é absolutamente relevante hoje, ainda mais do que já foi no passado, levando em conta a evolução do comportamento do consumidor online e dos algoritmos de ranqueamento dos buscadores.

Se mantido com estratégia e disciplina, o blog corporativo torna-se uma ferramenta sólida de posicionamento, autoridade e vendas, ao mesmo tempo em que constrói uma marca memorável no longo prazo.

A importância da plataforma

Por fim, demonstrada a relevância e importância do blog na estratégia de marketing, tenha em mente que a plataforma em que é criado faz toda a diferença. O WordPress, software mais usado para tal, é incrivelmente simples de usar, intuitivo e tem boas-práticas de SEO no seu núcleo.

Com isso em mente, seu blog em WordPress precisa ser rápido, estável e suportar toda quantidade de visitantes que receber. Por isso, considere usar uma hospedagem especializada em WordPress para manter seu blog corporativo. O desempenho, segurança e sobretudo suporte farão toda a diferença para o sucesso dele.