Uma pesquisa recente de uma empresa americana levantou algumas das maiores “dores” que atormentam proprietários de sites construídos em WordPress. Nós achamos o resultado tão interessante que decidimos trazer alguns dados neste post para que nossos leitores possam ter acesso a isso. Outra razão para falar sobre a pesquisa é que nós acreditamos ter resolvido esses problemas tão comuns, o que é digno de menção.

O alcance do WordPress continua sólido: mais de 30% da web já é movida pelo gerenciador de conteúdo criado por Matt Mullenweg em 2003. Se isso parece “pouco”, saiba que o segundo colocado, Joomla, move apenas 3% de todos os sites. Isso mostra como o WordPress é importante no cenário global, e portanto o quão relevantes são as dores de cabeça de quem gerencia sites construídos com a plataforma – e a importância de resolvê-las.

As maiores dores de cabeça no mundo WordPress

A coisa mais interessante a notar é que os problemas mais relatados não são relacionados à construção do site, customização de templates, gestão de conteúdos, etc. Embora essas sejam preocupações relevantes, os top 3 problemas estão ligados ao desempenho do site (53%), segurança da plataforma (41%) e atualizações que quebram o funcionamento da instalação (35%).

Essas preocupações são de natureza mais técnica, muitas vezes ligadas à infraestrutura, e são suficientes para afetar de modo relevante os negócios (e faturamento) dos proprietários dos sites.

A questão do desempenho é central: todo negócio precisa de um site rápido e 100% disponível, o tempo todo. Falhar nisso pode custar muito dinheiro e até comprometer o futuro do negócio. A questão da segurança não fica atrás, por motivos bastante óbvios.

A última das preocupações, ligada às atualizações imprevisíveis de temas e plugins, é também bastante justificável: quem nunca atualizou um plugin para depois descobrir que o site todo estava com “tela branca”, desencadeando uma corrida pela restauração de backups (se existem) e deciframento dos logs (para quem tem paciência)?

Usuários estão dispostos a desistir de férias e café para resolver isso

Uma das coisas mais curiosas da pesquisa: do que você estaria disposto a abrir mão para resolver esses problemas comuns do WordPress? As respostas foram surpreendentes:

Pelo visto, muitas pessoas estariam dispostas a abrir mão de café, férias, parte do salário… e até aceitariam comer um inseto se isso ajudasse a resolver os problemas mais comuns do WordPress.

São reações cômicas, mas não são exatamente exageros. Os problemas são mesmo desagradáveis a esse ponto!

Quando se tenta resolver o problema sozinho… novos problemas aparecem

É muito comum que proprietários de sites tentem resolver esses problemas comuns do WordPress sozinhos – e os resultados quase sempre são muito insatisfatórios.

Uma ação comum é usar VPSs ou clouds sem gerenciamento para tentar melhorar o desempenho do WordPress. Geralmente o custo é atrativo, mas o número de problemas novos começa a aumentar de forma preocupante. Veja o que os participantes da pesquisa listaram como maiores desafios ao tentar hospedar o próprio site em plataformas auto-serviço:

Ao optar por VPSs, dedicados e clouds auto-serviço, toda a responsabilidade passa a ser sua: atualização de sistema operacional e centenas de componentes, disponibilidade do site, segurança contra ataques (muito difícil fazer isso sozinho e sem bastante conhecimento técnico avançado).

A falta de suporte é, talvez, o fator que chama mais atenção desde o primeiro momento. Você simplesmente não tem a quem recorrer se algo der errado – o suporte tem responsabilidade apenas com a disponibilidade da sua instância computacional, não o que você faz dentro dela.

Por fim, a questão da produtividade da equipe também veio à tona. De repente, as pessoas da sua equipe (ou você, se for sozinho) ganham responsabilidades novas. Manutenção de servidores passa a ser parte da rotina já cheia de tarefas do seu negócio. A conta simplesmente não fecha.

Os maiores sonhos e desejos de quem tem sites WordPress

A pesquisa também quis saber os sonhos e metas de quem tem sites em WordPress. Aqui estão os resultados:

Sem surpresas aqui! No geral, proprietários de sites desejam crescer seus negócios – tráfego, faturamento, eficiência.

Como a BlogLite resolveu os maiores problemas do WordPress, ao mesmo tempo tornando tudo ainda mais simples

A BlogLite inaugurou o segmento de hospedagem WordPress no Brasil, em 2010. Desde então, aperfeiçoamos aquilo que consideramos a plataforma ideal para sites em WordPress. Não é por acidente que essa solução também resolve as maiores preocupações descritas neste post.

Desempenho

Graças a servidores cloud de última geração, configurações especiais e otimizações de nível avançado, realizamos o sonho de todos: WordPress rápido para quem visita o site e para quem usa o painel de administração.

Você já deve ter tido a experiência de um site que é até razoavelmente veloz para usuários deslogados, mas que vira uma carroça quando é preciso acessar o dashboard. Isso pode tornar o dia a dia de quem publica conteúdo um tormento!

Para nós, o WordPress precisa ser rápido e eficiente em todos os cenários – inclusive nas páginas mais dinâmicas, como o painel de controle, o carrinho e checkout do WooCommerce, etc.

Nós alcançamos isso, até mesmo para sites de grande porte e alto tráfego.

Segurança

Por ser a plataforma dominante entre os gerenciadores de conteúdo, o WordPress é bastante visado do ponto de vista da segurança. O mais comum é se pensar no hacker clássico, que invade sites e os deixa indisponíveis.

Na realidade, ataques assim são menos frequentes e o maior problema reside nas brechas de segurança de temas e plugins, que contaminam instalações inteiras e abrem portas para a distribuição de código malicioso.

Nossa abordagem é múltipla: segurança nos servidores, isolamento de sites no ambiente cloud e boas-práticas no WordPress são algumas das diretrizes que adotamos. Além disso, um grande diferencial está na revisão manual frequente das instalações de nossos clientes, bem como scan de malware.

Atualizações seguras e gerenciadas

A última das grandes preocupações são as atualizações de temas e plugins que podem comprometer todo o site.

A realidade é que, por ser código aberto, temas e plugins nem sempre têm um padrão de qualidade dos mais elevados. Isso tem mudado ao longo do tempo, já que não é mais tão simples disponibilizar qualquer coisa no diretório oficial. Ainda assim, atualizações podem gerar interações inesperadas, erros fatais e até mesmo perda de dados.

Como resolvemos isso? Primeiro, com atualizações gerenciadas. Nós somos os responsáveis por atualizar tudo, e não você. Assim, podemos esperar o melhor momento e fazer o procedimento em um ambiente controlado.

Segundo, com pontos de restauração que permitem desfazer desastres. É importante ressaltar o “desfazer”, porque isso não pode ser confundido com a mera prática de fazer backups completos. Restaurar backups para recuperar sites de um desastre funciona, mas tem muitas desvantagens – a maior delas sendo que todo o site volta ao ponto anterior, fazendo com que alterações recentes sejam perdidas.

Foi pensando nisso que implementamos o que chamamos informalmente de “Máquina do Tempo”. Com esse recurso, somos capazes de reverter atualizações de temas e plugins específicos, ao invés de voltar todo o site para um ponto antigo. Além disso, levamos o conceito de conservação de dados ao extremo e guardamos até 120 dias de cópias de segurança do seu site.

Basta comparar até mesmo as soluções mais caras e conhecidas do exterior para ver que a retenção média de backups é de 14 dias, apenas. Isso pode parecer suficiente, mas nós sabemos, por experiência, que nem todo problema aparece rápido. Às vezes só percebemos uma parte defeituosa do site semanas depois que o problema começou. Com 120 dias de backups, até mesmo uma sequência de atualizações ruins pode ser revertida sem problemas.

Por fim, para os casos em que você prefere ter absoluta certeza de que tudo dará certo (principalmente quando o site tem bastante visibilidade e não pode de modo nenhum apresentar problemas, nem momentaneamente), é possível criar uma área de testes que é um clone perfeito do seu site. Nela, as atualizações e modificações necessárias podem ser feitas sem receio de afetar o site principal.

Não cancele as férias!

O WordPress evoluiu muito nos últimos 15 anos, e nós acreditamos (e provamos todos os dias) que é possível contornar até as maiores “dores de cabeça” associadas à plataforma.

Nossos quase 8 anos de experiência podem ser resumidos na plataforma de hospedagem WordPress mais rápida, eficiente e simples de usar – eliminando por completo a necessidade de comer insetos, pular as férias ou deixar de tomar o tão necessário café de todos os dias ;)

Nós também adoramos o WordPress.

Nós também adoramos o WordPress.

Junte-se à nossa comunidade e receba nossa newsletter sobre WordPress. Apenas conteúdo de alta qualidade.

Pronto, você agora faz parte da nossa comunidade e receberá as newsletters :)