Já não é mais novidade: as pessoas estão cada vez mais acostumadas a comprar pela Internet. Em uma pesquisa recente do Wall Street Journal, 70% dos entrevistados disseram preferir fazer suas compras online para suas marcas preferidas. A enorme conveniência de comprar em sites de e-commerce e a possibilidade de comparar produtos e preços estão entre os fatores de maior peso para esse com- portamento.

Esse é um caminho que definitivamente já não tem volta: analistas já prevêem que o volume de compras deve chegar a 4 trilhões de dólares até 2020 – uma parcela enorme do varejo. E se você pensa que apenas os grandes se beneficiam com isso, como Submarino, Americanas e Amazon, não se engane: há espaço para os players menores, sobretudo em um país onde o hábito de comprar online só tende a crescer. Agora, mais do que nunca, é a hora perfeita para ter sua loja virtual.

Este artigo traz 3 estratégias rápidas de otimização de lojas virtuais em WooCommerce, uma das plataformas mais populares para este fim.

As otimizações são parte do livro “Como vender mais com o WooCommerce: O guia definitivo para aumentar suas vendas com ecommerce“, que vai ainda mais fundo e traz 11 otimizações detalhadamente explicadas.

A ideia é cobrir não apenas questões técnicas, ligadas ao WooCommerce (e que são muito importantes), mas também otimizações voltadas para maior conversão de vendas, retorno de clientes, experiência de compra e visibilidade da marca.


Por que usar o WooCommerce para criar uma loja virtual?

Mesmo que você já tenha sua loja em Woo pronta, é importante reforçar o quão poderosa é a ferramenta. Muitas pessoas virão com “conselhos” para que você mude para uma solução pronta de outro tipo, usando todo tipo de pretexto – a verdade, no entanto, é que o WooCommerce nunca foi tão popular e adotado quanto atualmente.

No momento, trata-se da plataforma de ecommerce mais usada no mundo. A solução WordPress + WooCommerce segue firme em primeiro lugar, seguida do Shopify, Magento e outras plataformas menos conhecidas.

O WooCommerce segue firme na primeira posição como solução de e-commerce, com 22% de todas as lojas da web

O fato de o Woo ser amplamente adotado traz inúmeras vantagens: atualizações frequentes, comunidade ampla, testes no campo de batalha (em sites pequenos, médios e imensos) e um interesse constante da empresa mantenedora (Automattic, a mesma criadora do WordPress) em lançar novos recursos.

Se você já usa o Woo, pode confiar: a escolha foi acertada e isso vai ficando claro quanto mais o tempo passa (e se você percebe algumas desvantagens aparentes, como lentidão no site, continue lendo este guia porque as soluções existem!). Se você ainda não usa, saiba que é muito fácil instalar, configurar e usar – e sempre está em tempo mudar para melhor, preparando seu negócio para o futuro.


Otimização 1: a escolha do tema para a sua loja faz uma diferença enorme em vários sentidos

O tema é, por padrão, a primeira impressão que seu visitante tem da sua loja (e portanto de todo o seu negócio). É a parte em que a maioria das pessoas mais investe seu tempo quando começa, embora nem sempre pelos motivos mais acertados.

Seus visitantes esperam uma experiência de compra limpa, fácil e sem entraves. Facilidade de uso e velocidade de carregamento são itens básicos nesse sentido. Quando seu visitante entra no site pela primeira vez, ele leva apenas alguns segundos para decidir se vai continuar navegando e explorando sua oferta de produtos ou se vai partir para o seu concorrente.

Você faz bem em investir tempo e dinheiro em um bom tema mas, como eu disse antes, faça-o pelos motivos certos. É claro que o design da loja tem que ser bonito e atrativo para quem visita, mas também precisa ser funcional e usável. Quanto mais simples e lógico for o layout, melhor a impressão que o visitante terá e maiores as chances dele continuar explorando o site.

Por isso, ao pesquisar pelo tema a ser usado, tenha em mente que o sucesso nesse setor é definido por um design bonito somado a uma experiência de navegação e compra fácil e intuitiva. Esses fatores ajudam a construir a confiança de sua marca, sobretudo para quem não a conhecia ainda.

Tema gratuito ou premium?

Temas gratuitos

Os temas gratuitos têm um apelo inegável: eles não custam nada. O termo “grátis” atrai a atenção imediata especialmente de quem está começando e não tem muito orçamento para gastar. Entretanto, tenha em mente que é simplesmente impossível que um tema gratuito tenha o mesmo nível de design, funcionalidade, desempenho e experiência de compra de um tema pago.

O mais comum é que temas gratuitos sejam básicos e muito limitados em termos de capacidade de customização, algo importante para seu negócio. Além disso, temas gratuitos não contam com suporte e atualizações frequentes (tanto de segurança quanto para inclusão de novas funcionalidades).

A questão do desempenho também é importante: temas gratuitos nem sempre têm código otimizado para velocidade. Isso significa que sua loja pode ficar mais lenta e menos usável do que deveria por culpa de um tema ruim – o que fará com que você venda menos e portanto que a economia nessa área seja apenas ilusória.

Se você optar por um tema gratuito, escolha sempre algo do diretório de te- mas sugeridos pelo próprio WooCommerce. Nunca, jamais baixe temas gratuitos de outra fonte, a não ser que você seja um programador experiente e tenha tempo para revisar manualmente todo o código em busca de erros, código malicioso, etc. Simplesmente não vale o risco.

Temas pagos (premium)

A conta fica mais simples aqui. Veja, você está administrando um negócio. Em um negócio, você precisa investir em partes que fazem a diferença. Um desses investimentos fundamentais é em um tema de qualidade para WooCommerce.

Ao comprar um tema premium, certas coisas podem ser esperadas: design de qualidade superior, código de qualidade e de alto desempenho, suporte disponível para tirar dúvidas e resolver problemas, atualizações frequentes, etc. Além disso, em contraste com temas free, os temas premium oferecem recursos mais avançados e personalização de quase tudo através de painéis fáceis de usar (e que funcionam bem).

Insisto também na questão do desempenho. Você não pode reclamar de uma loja lenta se você usa um tema de baixa qualidade (o mesmo se aplica para a hospedagem, mas isso é assunto para mais adiante). Você se surpreenderia com o ganho de desempenho apenas com a mudança do tema.

Tal como com os temas gratuitos, você precisa comprar temas de fontes con- fiáveis – ou simplesmente jogará dinheiro fora. As melhores fontes de temas de qualidade são a ThemeForest e a Elegant Themes. A primeira traz uma seleção gigantesca, com preços individuais, enquanto a segunda traz o melhor builder do mercado a um preço mais baixo (assinatura anual) que dá direito a todos os temas do site. Seja qual for a sua escolha, você estará em boas mãos.

Dicas para escolher um bom tema para WooCommerce

Aqui vão algumas diretrizes para você escolher bem:

  1. O tema vem de uma fonte confiável? (vide acima)
  2. O tema é bem avaliado e tem comentários positivos? (na ThemeForest isso pode ser visto com facilidade)
  3. O tema funciona bem em todo tipo de dispositivo? (use os exemplos de cada site para testar o mesmo tema no computador, celular e tablet. Temas modernos precisam funcionar bem em todos esses dispositivos)
  4. O tema carrega rápido e é rápido para navegar? (muito importante)
  5. A experiência de compra é intuitiva? (sempre teste o processo de checkout de um tema antes de comprá-lo. Use o exemplo que os vendedores fornecem para adicionar produtos no carrinho e simule a finalização de compra até o ponto do pagamento. Isso é fundamental)

Você precisa responder sim a todas as perguntas acima antes de bater o martelo na sua escolha. Observe que nenhum dos critérios é sobre “beleza”. Essa parte é com você. Mas não adianta muito o tema ser o mais bonito do mercado e demorar 15 segundos para carregar, ter um processo de checkout horrível e não se adaptar a dispositivos móveis. Quando for escolher, sacrifique sua escolha de design, mas não sacrifique nenhum dos 5 critérios acima.


Otimização 2: como garantir que sua loja WooCommerce seja rápida e estável, mesmo em períodos promocionais (falhar nisso pode custar seu negócio inteiro!)

Essa é uma parte tão importante, mas tão importante… que eu me dei a liberdade de usar um título mais dramático. SIM, uma loja lenta pode custar seu negócio in- teiro. Não é exagero, e vou provar.

Aqui vão alguns dados que vão convencer até o mais cético:

  • Estudos mostram que 25% dos visitantes simplesmente abandonam seu site se ele demora mais de 4 segundos para carregar
  • 79% dos compradores online que visitam um site lento nunca mais voltam
  • 44% deles contam a um amigo que tiveram uma experiência de compra online ruim (ou seja, sua reputação vai piorando no boca a boca, justamente o contrário do que você queria)
  • a cada 1 SEGUNDO extra de tempo de carregamento, suas conversões de venda CAEM 7% (esse vem do lendário estudo da Amazon)

Consegue ver? Ter uma loja lenta é o mesmo que escrever em letras gigantes e vermelhas “eu odeio clientes” na página inicial. Você perderia menos clientes colocando uma música ruim de fundo na loja do que permitindo que ela seja lenta.

Faça você mesmo o teste. Acesse o Pingdom, uma ferramenta de teste de velocidade, e coloque o endereço da sua loja lá (escolha San Francisco ou New York como servidores de teste, já que os demais ficam na Suécia ou Austrália e aí a coisa vai ser lenta mesmo). Repita mais duas vezes o teste para ter um dado confiável.

E aí? Sua loja levou mais de 2 segundos pra carregar? Poderia ser melhor. Levou mais de 4 segundos? Então 1 em cada 4 visitantes fecham o seu site sem nem mesmo saber o que você vende (veja acima). Seu site levou até 10 segundos? Então não se impressione com suas vendas ruins. Ninguém suporta navegar na sua loja, simplesmente.

Como tornar sua loja mais rápida e parar de perder dinheiro

Você vai encontrar muitos tutoriais de como fazer otimizações para deixar seu site mais rápido. A maioria das pessoas vai começar com plugins de cache (que vão atrapalhar bastante o funcionamento da loja), compressão de CSS/JS, etc.

Entretanto, o fator que tem o impacto mais dramático no desempenho da sua loja é a escolha da hospedagem. O objetivo deste artigo não é entrar nesse detalhe específico, então fica a recomendação: se você realmente quer que a sua loja tenha sucesso, use uma hospedagem específica para WooCommerce, como a oferecida pela BlogLite.

Uma hospedagem que entende das necessidades do WordPress e do WooCommerce vai lidar com inúmeras questões de otimização e compatibilidade que hospedagens comuns não conseguem fazer; mais importante, sua loja vai ser mais rápida. Em alguns casos, dramaticamente mais rápida. Essa simples mudança vai salvar seu negócio e fazer com que ele cresça, tornando o custo da hospedagem especializada (que naturalmente é um pouco maior que o de hospedagens comuns) algo irrisório.

Nós já vimos ganhos tão expressivos de velocidade apenas com a mudança de hospedagem que fica difícil imaginar por que alguém economizaria nesse se-tor. O que? Você quer ter uma loja que vende muito e espremer isso naquela hospedagem de R$19 por mês? Talvez você ainda não mereça um lugar na mesa dos adultos.

Quem tem um negócio de verdade sabe investir em infraestrutura e entende que isso tem uma relação direta com as vendas atuais e futuras.

Por que WooCommerce parece mais lento que apenas o WordPress?

Uma loja de tamanho médio tem um catálogo amplo de produtos, muitas compras e muitas visitas todo mês. Esse catálogo amplo e dinâmico faz com que o WordPress não possa se beneficiar muito de cache de página, e portanto o servidor e o banco de dados precisam ser bem dimensionados.

Em um site WordPress comum, implementar estratégias de cache (como cache de página via plugin ou Varnish) permite o crescimento sem muitos problemas.

Isso é possível porque sites e blogs exibem quase sempre conteúdo estático para visitantes, o que pode ser ‘cacheado’ facilmente.

Lojas WooCommerce, por outro lado, apresentam uma experiência personalizada para cada visitante, o que não permite o uso de cache estático. Produtos visitados, itens no carrinho, compra abandonada, usuário logado… tudo isso é dinâmico e individualizado. Isso quer dizer que, quanto maior o tráfego, mais carga no servidor.

Esse é o principal motivo pelo qual hospedagens comuns não conseguem acompanhar seu crescimento nem quando você tem uma meia dúzia de visitantes por dia: esses serviços simplesmente não oferecem uma quantidade adequada de recursos de CPU e memória RAM suficientes para o funcionamento adequado do Woo. Em termos leigos, é como querer rodar um jogo 3D atual em um computador do começo dos anos 2000. Não tem nem chance.

Como lojas geram mais dados e exigem processamento mais robusto do que sites comuns, elas são mais caras para hospedar do que um site em WordPress comum. Isso é normal e esperado. Sua loja precisa de recursos reservados para o processamento de PHP e banco de dados (MySQL). Ter esse tipo de estrutura resulta em lojas rápidas, mesmo quando o número de visitantes e clientes aumenta, o que resulta em mais vendas e em crescimento.

Isso justifica imediatamente a escolha de uma hospedagem WooCommerce, mesmo que você ainda não esteja vendendo muito agora (talvez porque a sua loja seja lenta?). Aqui no BlogLite nós recebemos muitos clientes que usam WooCommerce porque suas hospedagens anteriores eram muito lentas (mesmo quando usavam uma VPS ou servidor dedicado) ou simplesmente não conseguiam suportar a carga quando havia picos de visitantes. Em alguns casos nós vimos o faturamento dessas lojas dobrar depois que migraram para nossos planos WooCommerce.

Pode parecer bom demais para ser verdade – mas é bom, e é verdade. E mais: não surpreende. Este artigo está partindo do princípio que o seu produto é bom; logo, se mais pessoas podem visitar sua loja e comprar nela, a tendência é que você venda mais do seu produto bom. Simples.

Como a BlogLite resolve o problema do WooCommerce

Nossa abordagem vai um pouco além do convencional. Claro, há todo tipo de otimizações do próprio WordPress que nossos especialistas em alto desempenho implementam quando um site é migrado (e só isso já daria um artigo separado). Ainda assim, o maior impacto está no modo como nossa plataforma funciona, que é, em resumo:

  • infraestrutura 100% cloud computing, para a maior resistência a falhas e desempenho insuperável
  • recursos computacionais (CPU e memória RAM) realmente dedicados à loja
  • uma combinação realmente diferenciada de tecnologias avançadas, tendo NGINX e MariaDB como bases
  • uso de cache realmente inteligente e que não interfere com o funcionamento do WooCommerce. A abordagem simplista seria usar cache em tudo, mas isso faz com que o carrinho não funcione bem. Nós conseguimos conciliar a entrega de recursos estáticos via NGINX, cache de página e cache dinâmico via Redis. Tudo na mesma plataforma, funcionando de forma harmônica
  • os caches conseguem lidar corretamente com a presença dos cookies próprios do WooCommerce, de modo que a experiência de adicionar itens ao carrinho e fazer o checkout funciona perfeitamente

Em resumo, e sem entrar em detalhes técnicos excessivos, essa é a receita para ter lojas em WooCommerce rápidas, funcionais e que suportam a quantidade de visitantes que recebem – sem que você precise ser um engenheiro para conseguir isso.

Se você acredita que chegou a hora de ter uma loja mais rápida e que vende mais, fica o convite para conhecer nossa hospedagem para WooCommerce. Nossa atenciosa equipe de suporte pode ajudar com a escolha do plano ideal para o seu caso, inclusive.


Otimização 3: torne sua loja mais segura

Segurança é um aspecto extremamente crítico para lojas online. Se em algum momento passar pela cabeça do consumidor que sua loja não é segura, ele não vai comprar nada.

Lojas online lidam com muitos dados sensíveis – dados pessoais, endereços, dados de pagamento. Uma das grandes barreiras para o consumidor é justamente confiar no site o suficiente para compartilhar esses dados. Assim, você precisa de um bom plano de segurança para ganhar a confiança dos visitantes e evitar vazamentos trágicos de informação.

Princípio básico para tornar a sua loja WooCommerce mais segura

Uma boa notícia é que o WordPress é, em grande parte, um software muito seguro. Graças à grande comunidade de desenvolvimento, mesmo brechas de segurança muito sérias são resolvidas em poucas horas. Ainda assim, há aspectos de segurança que dependem de você, também. Um deles são as senhas usadas para usuários com privilégios de administrador.

Para começar: nunca, jamais tenha um usuário “admin” no site. Ataques automatizados começam justamente por tentar adivinhar a senha de usuários como adminadministrator, etc.

Tendo seguido isso, garanta que as contas com nível de administrador tenham senhas realmente fortes. Isso quer dizer que as senhas devem ser longas (entre 12 e 16 caracteres), sem palavras que possam ser encontradas em um dicionário, com caracteres maiúsculos e minúsculos, com números e símbolos.

Uma boa senha deve se parecer com isso:

#EHtW7%56!AMD+)^

Você deve estar pensando: “mas eu nunca vou memorizar isso!”. Ótimo, é esse o espírito. Navegadores modernos salvam dados de login de forma segura, então você não precisa memorizar senhas. Além disso, se você estiver em uma situação em que a senha foi perdida, pode gerar uma nova sempre que precisar, desde que ainda tenha acesso ao e-mail usado para a conta.

E, por falar nisso, de nada adianta uma senha segura no WordPress se a senha do seu e-mail é 123456. Encare a segurança como um problema geral, que engloba toda a sua vida digital, de modo a reduzir ao máximo os riscos.

Atualize sempre o WordPress

Como eu disse acima, o WordPress é uma comunidade muito ativa e que resolve problemas de segurança conhecidos muito rapidamente.

É fundamental, entretanto, atualizar sempre o WordPress quando uma nova versão fica disponível, bem como temas e plugins.

Esse pode ser um hábito difícil de se estabelecer a princípio, mas que é necessário para proteger sua loja de brechas de segurança que às vezes são tão sofisticadas e difíceis de detectar que podem passar totalmente despercebidas pra você. Hospedagens mais avançadas cuidam das atualizações sempre que disponíveis (é o caso da BlogLite), tirando essa preocupação dos ombros cansados do empreendedor virtual.

Backups, sempre!

Se você fosse capaz de subir ao monte da sabedoria digital e pedir um único conselho ao Bill Gates, certamente ouviria isso: “faça backups”. Se isso sempre valeu para o seu computador pessoal, quanto mais ainda para a sua loja!

Nenhum sistema de segurança é 100% perfeito. Além disso, até mesmo atualizações de temas e plugins podem fazer o site parar de funcionar de uma hora para outra. Com um backup recente em mãos, você pode restaurar o site rapidamente e lançar mão do poder quase literal de voltar no tempo.

Há vários modos de fazer backup – o mais popular é usando plugins, como o BackWPup. Se você usa uma hospedagem especializada, como a BlogLite, não precisa se preocupar com isso porque a plataforma faz backups diários de arquivos e banco de dados, além de cuidar da restauração do site caso algo dê errado.

De fato, nós reinventamos o backup e criamos o que chamamos de Máquina do Tempo, uma solução de backup diário específica para WordPress, com incríveis 120 dias de retenção (4x mais que todas as outras hospedagens!).

O seguro morreu de velho, como diz o ditado, e é por isso que o backup mais novo é sempre nosso preferido.

Certificado SSL não é nem opcional, nem luxo de grandes sites

A essa altura você já sabe o que significa: o certificado SSL é o que faz com que seu site comece com https:// e que um símbolo de cadeado apareça na barra de endereços. Esse é o sinal universal de que a comunicação entre o computador do visitante e o servidor é feita de forma segura e que dados não vão ser intercepta- dos por terceiros.

Em outras palavras, você, como dono de uma loja online, precisa do cadeado no seu site. Até o usuário de internet mais leigo já foi treinado para olhar se o tal cadeado está presente nos sites – e se não está, para fugir dali sem olhar pra trás. Se você não tem o cadeado, está assustando (e espantando) potenciais clientes.

Há vários modos de ter o certificado de segurança em sua loja. Você pode comprar um certificado SSL de uma entidade emissora e instalar você mesmo, ou pode comprar o certificado diretamente com sua hospedagem e pedir que eles o instalem – e agora é o momento em que eu digo que, se você for cliente BlogLite, tem o certificado SSL sem custo e instalado por padrão na loja :)

Todos esses princípios descritos nesta seção contribuem para uma loja mais segura. Se você notou bem, nada disso é opcional. São a base para a segurança da loja em si e também para a percepção de segurança pelo cliente em potencial.

Verificação de malware e outras estratégias de segurança

Além das precauções descritas até aqui, vale a pena sempre passar um pente fino no site ao menos uma vez por semana para poder identificar se algum plugin ou tema está comprometido.

Outros pequenos ajustes também valem a pena, como impedir que os diretórios dentro da pasta /uploads possam ser acessados diretamente por visitantes. Esse tipo de configuração geralmente é feita pela hospedagem.

Há dezenas de plugins de segurança disponíveis. O Wordfence é completo e funcional, embora reserve os melhores recursos para a versão paga e seja bastante pesado para deixar ativo o tempo todo.

Uma excelente opção é o Defender PRO, que incluiu um scanner de malware, proteção contra tentativas forçadas de login, proteção de diretórios, etc. O plugin está incluso na assinatura de cerca de R$2.168,00 por ano da WPMUDEV (que nós oferecemos sem custo adicional a nossos clientes).

Uma função se destaca no Defender e é interessantíssima para o caso de lojas: a autenticação em dois fatores. O funcionamento é simples: você pode sincronizar a sua loja Woo com aplicativo Google Authenticator, que é gratuito, de modo que toda tentativa de login sua precise de um código numérico gerado pelo Google no seu celular.

É como o “token” numérico usado pelos bancos online: um número que muda várias vezes por hora e nunca se repete. Você pode ativar essa autenticação apenas para o seu usuário administrador, para proteger ao máximo o acesso às partes mais delicadas da loja. Mesmo se um invasor souber sua senha, sem o código numérico gerado no seu celular, nada feito. E se ele continuar tentando, vai ser bloqueado pelo Defender por várias horas (ou dias, se preferir), o que frustra até ataques automatizados em maior escala.

Como você pode imaginar, o tema de segurança para lojas WooCommerce é tão amplo que mereceria um livro totalmente dedicado a isso. Ainda assim, se você implementar as orientações desta seção, já estará à frente de 99% de todos os demais.

Otimização no WooCommerce: um trabalho constante

Otimizar o seu ecommerce para mais vendas é uma arte que deve ser desenvolvida no tempo. É uma tarefa que nunca termina e que precisa fazer parte do dia-a-dia do empreendedor.

Este artigo trouxe três das 11 otimizações que ensinamos no livro lançado recentemente – vale a pena conferir e implementar cada uma delas!

Faça das otimizações sua prioridade e você verá resultados. Posso garantir isso sem receios. Se você tiver a disciplina de seguir o passo a passo, sua única opção será vender mais, faturar mais e ver seu negócio crescer mês a mês.

A condição é apenas uma: você precisa colocar tudo isso em prática. Não deixe o dia a dia entrar na frente e fazer este guia cair no esquecimento do histórico do seu navegador.

Ação gera resultados. Resultados geram realidades melhores para o seu negócio e a sua vida. Em tempos de economia difícil e incertezas, é a sua capacidade de agir que trará resultados reais.

E então, vamos começar a agir?